Devido à atual situação do COVID-19, dois colaboradores da Sonepar Brasil estavam de férias e decidiram combinar o tempo livre e o hobby, produzindo escudos faciais em suas impressoras 3D para doar aos profissionais da saúde.

 

Fabrício Apolinário, consultor técnico Siemens para Automação e Drives da Nortel, juntou-se a um coletivo na cidade de Belo Horizonte (MG), que conecta entusiastas de impressoras 3D e fornece a matéria-prima para a fabricação as máscaras de proteção. Através dessa rede de suporte, ele já doou mais de 100 máscaras e o grupo tem uma demanda de aproximadamente 18.000 peças. “Existem mais de 70 impressoras comprometidas com essa iniciativa na cidade e também somos responsáveis ​​pela logística, entregando os itens produzidos aos profissionais de saúde da região, priorizando as áreas que mais precisam, como as UTIs”, diz ele.

Apolinário explicou que cada máscara leva aproximadamente 3 horas para ser produzida em sua impressora, limitando sua produção ao máximo de 5 unidades por dia. “É incrível fazer parte dessa iniciativa. Não posso salvar o mundo inteiro, mas estou contribuindo da melhor maneira possível ”, comemora.

Thiago Simão, especialista de Automação e Drives da Dimensional, começou a imprimir as mesmas máscaras há cerca de um mês, depois que alguns de seus amigos que trabalham no setor de saúde comentaram o quão difícil era encontrar EPIs disponíveis no mercado para ajudar pacientes com COVID-19. Como hobby, comprou uma impressora 3D e a matéria-prima necessária para produzir os itens e já doou mais de 30 máscaras de segurança para as Unidades Básicas de Saúde e serviços de emergência em Mogi Mirim e Mogi Guaçu, ambas cidades próximas a São Paulo (SP). “Estou muito feliz por contribuir com os profissionais de saúde através da tecnologia. Vi a importância das máscaras para quem lida com os pacientes diariamente e é um prazer poder colaborar de alguma forma”, comentou.

Últimas notícias Exibir todas as notícias